30 de jun de 2008

Prepare-se para viajar até São Lourenço

Está chegando a hora da viagem, são muitas as expectativas e o tempo que falta é contado minuto a minuto.

Algumas dicas são uma mão na roda para que nada possa atrapalhar a viagem, particularmente acredito que o planejamento é a etapa fundamental para tudo funcionar direito.

Malas:
Sempre faço uma lista completa do que tenho que levar (Check List), quando for arrumar a mala risque tudo que já pegou e dê uma conferida na lista antes de sair. Leve em conta itens de vestuário, higiene, documentos e acessórios.

Mas lembre-se, leve apenas o que for realmente necessário e não esqueça que a mala costuma voltar mais cheia, em São Lourenço podem ser compradas malhas, queijos e doces por um preço bem em conta.

Procure saber como está o tempo na cidade, vale consultar o Hotel, um conhecido ou simplesmente acompanhe a previsão do tempo pela tv ou internet. Assim você leva o tipo de roupa adequado.

Para Chegar:
Se for viajar com um menor de idade que não seja seu filho é preciso de autorização do juizado de menores.

Se for de ônibus tente comprar a passagem com antecedência, assim poderá escolher a poltrona que mais lhe agrada.

De carro procure por um mapa para não ter erro na estrada, consultar pessoas que já fizeram o trajeto também ajuda. Se for o caso, separe dinheiro para o pedágio. Verifique as condições do carro e do combustível.

Hospedagem:
Ao escolher o onde ficar tenha em mente que tipo de estrutura vai precisar, existem locais para os mais variados níveis de exigência $$$.

Os mais caros normalmente incluem várias opções de lazer, analise se realmente vai utilizá-las em sua estadia, se vai usar o hotel “só para dormir” vai acabar pagando mais caro por isso, para viagens curtas a cidade consegue ocupar perfeitamente todo o tempo do visitante, em viagens mais longas é bom poder aproveitar as opções de lazer oferecidas, piscinas (algumas aquecidas), salas de jogos, pequenos eventos (queijos e vinhos, festa de época e outros), quadras esportivas, garagem, etc.

Verifique também o que lhe é oferecido na diária, café da manha, meia pensão ou pensão completa. Se for precisar de um frigobar no quarto é melhor verificar se o hotel fornece.

Se tiver algum problema alérgico é melhor considerar levar sua própria roupa de cama.

Alguns lugares estão melhor preparado para atender à crianças e bebes, não se esqueça deles.

Outros aceitam animais, procure saber se quiser levar um.

Importante, não se iluda, quanto mais barato a diária mais simples será o Hotel, mas em geral todos atendem bem.

Faça reserva com antecedência, e se fizer depósito antecipado leve o comprovante. Procure ter por escrito as condições de pagamento e hospedagem que foi acertada com o Hotel.

Passeios:
Verifique com antecedência quais são as opções, a Internet está ai para isso. Alem aqui do Blog tem vários outros sites que dão boas dicas.

Procure saber horários, preços e quanto tempo vai gastar visitando a atração, assim ficar melhor párea programar as visitas e conhecer toda a cidade.

A cidade é pequena e com alguma disposição para andar dá para visitar tudo a pé, para quem não quiser andar muito os ônibus municipais atendem perfeitamente ao turista, é só se informar.

Compras:
Como dito anteriormente existem muitas opções na cidade, malhas, queijos e doces são o forte, mas há outras inúmeras alternativas para o consumo.

Pesquise sempre, normalmente não há exclusividade e você encontra a mesma mercadoria em vários lugares, então procure não comprar nada no primeiro dia, se puder faça isso no ultimo, apenas certifique-se se a loja vai estar aberta.

Volta:
Faça o mesmo procedimento ao arrumar a mala ir embora, com a lista em mão verifique se não vai deixar nada para trás. Faça uma varredura geral no quarto para ter certeza que não esqueceu de nada.

Se for passar um pouco do horário combinado com Hotel para entregar o quarto, comunique com antecedência, normalmente não criam caso, ou se realmente precisarem do quarto irão guardar sua bagagem até a hora da partida.

Procure saber qual o melhor horário para sair da cidade, isso ajuda a evitar engarrafamentos na volta para casa.

Boa viagem e aproveite bastante São Lourenço.

23 de jun de 2008

Lanchonete Rei do Pernil


Não há nada melhor que comer besteiras e em São Lourenço me permito alguns excessos, quando estou na cidade posso tudo.

Não sei se já comentei, mas tenho como tradição me pesar em umas das farmácias assim que chego e quando estou voltando para casa faço uma nova pesagem para acompanhar o “crescimento”. De dois a três quilos em quatro dias, fácil, fácil...

Umas das coisas que contribuem para isso é o X-Tudo do Rei do Pernil, é um absurdo.

Absurdo de calórico, absurdo de grande e absurdo de gostoso.

É do tamanho de um prato pequeno e tem que ser dividido em quatro para ficar mais “confortável” para comer. Substitui tranqüilamente uma refeição, vem de tudo dentro, ovo, pernil, hambúrguer, alface, tomate, bacon, queijo, presunto, etc, etc, etc...

O sanduíche que está na foto tem um prato por baixo, nem dá para ver, mas para falar a verdade nesta ocasião o pão estava um pouquinho maior do que de costume (problema com o fornecedor), mas mesmo com um o pão um pouco melhor é bemmmm grande e dá de 1000 a 0 em qualquer fast-food “de marca”.

A lanchonete fica na Av D Pedro II, 305 no Centro, bom apetite.

Baixe o arquivo com sua localização APROXIMADA no Google Earth aqui.

16 de jun de 2008

Ringue de Patinação


Tenho muita saudade da época em que andava de patins no Parque das Águas, quer dizer, na verdade na época em que tentava andar. Sempre fui muito fraco no esporte, mas quando criança não nos importamos muito com isso, o que vale é a diversão.

Era tudo muito simples, aguardava-se intermináveis minutos à espera de uma vaga no rinque de patinação. Lá alugávamos os patins, aquele modelo mais antigo, com duas rodas paralelas na frente e mais duas atrás. Eles eram presos ao pé por duas tiras de couro, por cima do próprio tênis.

A partir daí era só aguardar os tombos que não demoravam a chegar. Diversão garantida, ou andando de patins, ou rindo dos outros...

Dá até uma tristeza quando vejo o ringue vazio hoje em dia.

Em minha ultima visita abordei um funcionário do parque e ele informou que o ringue pode ser usado, mas que os patins não são mais alugados no local, uma pena!

O Ringue fica colado no acesso ao Parque II, junto a pista (ou canchas) de Bocha.

Então... se tiver um patins e estiver indo para São Lourenço, quem sabe não seria uma boa levar usar o espaço?


Baixe o arquivo com sua localização no Google Earth aqui.

13 de jun de 2008

Restaurante do Recanto do Bosque – Parque das Águas


Muitos dos que visitam o Parque das Águas pela primeira vez não sabem que existe um restaurante no seu interior.

Ele é uma mão na roda para quem quer fazer uma refeição sem sair do parque. É ideal para quem vai passar apenas um final de semana, assim tira um dia inteiro para conhecer e desfrutar do ambiente tranqüilo do parque sem precisar interromper a visita para almoçar.

E para falar a verdade, a comida é bem gostosinha e agradou minha família.

Entre os pratos servidos estão:

  • Lombo com tutu à mineira
  • Churrasco misto
  • Contra filet grelhado a francesa
  • Frango grelhado com creme de milho
  • Contra filet à parmegiana
  • Bacalhau à moda da casa
  • Bacalhau ao Zé do Pipo
  • Filet de peixe com batata souté
  • Filet-Mignon ao Rio Grande
  • Pernil assado com tutu à mineira

Estas opções estavam custando desde R$ 26,90 até R$ 64,90 e todos são para 2 pessoas, tinha também a alternativa de Refeição Executiva por R$ 9,99 por pessoa. Estes eram os preços cobrados no Reveillon 2007/2008, não sei quanto estão custando agora.

O Recanto do Bosque fica próximo à Fonte Oriente e ao parquinho sas crianças.

Espero que gostem.

Baixe o arquivo com sua localização no Google Earth aqui.

9 de jun de 2008

Barco a Remo – Parque das Águas


O dia dos namorados está chegando, é 12 de Junho, existe algo mais romântico que um passeio de barco a remo no lago?

Assim como os canadenses (os quais já falei aqui no blog, veja aqui) os barcos estão disponíveis para aluguel. O esquema é o mesmo, pode ser alugado por meia hora ou mais e seu ingresso é vendido nas lojas em frente ao lago ou na tradicional bilheteria junto aos banheiros, em Janeiro de 2008 estava custando R$ 5,00.

O comum é o barco acomodar duas pessoas, com alguma negociação é possível ser um adulto e duas crianças.

Quem nunca andou em um pode ficar tranqüilo, não é um bicho de sete cabeças, o pessoal ensina na hora, é mais esforço que destreza. Também são oferecidos coletes salva-vidas para aumentar a segurança.

O Horário de funcionamento é de 8:00 às 11:30 e 13:00 às 16:40.

Feliz Dia dos Namorados

6 de jun de 2008

Antes e Depois VII


Nas duas fotos temos o Balneário vendo-o a partir da Fonte Vichy.

A mais antiga deve ter uns 35 anos, portanto mais velha que eu, quem congelou este momento no tempo foi meu pai. Ao fundo a cidade ainda sem prédios enormes, acompanhado do Hotel Brasil à direita.

A mais recente é de Novembro de 2006, o ângulo não é exatamente o mesmo, mas temos uma idéia do desenvolvimento da cidade. Da também para reparar o crescimento dos tradicionais pinheiros que ficam ao lado do Balneário.

4 de jun de 2008

Fonte Alcalina


Uma fonte que não é muito “badalada” é a Fonte Alcalina. Talvez seja impressão minha, até porque a considero assim, mas ela não recebe tanta atenção quanto as outras. Talvez por estar um pouco mais escondida ou por que seu sabor não destacava-se diante das outras no passado.

Particularmente gosto da água desta fonte e hoje em dia se comparada as outras, já que as fontes Vichy e Magnesiana não são mais as mesmas, a fonte é mais procurada. Na verdade, na minha opinião seria a segunda água com melhor paladar do parque, perdendo apenas para a gasosa (fonte oriente).

A Fonte Alcalina está localizada no extremo oposto da Fonte Magnesiana, elas compartilham o mesmo prédio.

Existem dois pontos de coleta da água, uma fora do prédio, instalada na parede que separa a mata da construção e outra, claro, dentro da sala da fonte.

A fonte nem sempre foi como é observada na foto acima, antigamente sua água brotava da boca de um peixe que ficava instalado no canto onde é a junção das parede. Não sei porque foi substituída, mas quando pequeno o peixe era uma referencia para mim, “A fonte do peixinho”, era assim que tratava a fonte.

Em sua placa indicativa temos o seguinte:

Fonte Alcalina

Água Mineral Carbogasosa Alcalina


Indicações Medicinais:

Úlceras Gastroduodenais
- Dá grande alívio na hipercloridria

- Tem grande indicação nas uricemias

Auxiliando a eliminação do ácido úrico e cálculos renais



Baixe o arquivo com sua localização no Google Earth aqui.